RACHA POLÍTICO EM GENTIO DO OURO: EM NOTA, FLORISVALDO VIEIRA ANUNCIA ROMPIMENTO DO GRUPO POLÍTICO DO ATUAL PREFEITO:



Florisvaldo Viera Franca , rompeu politicamente com o grupo do atual prefeito de Gentio do Ouro Ivonilton Viera (PSD) a relação política que vinha sendo mantida desde 2008. 

"Infelizmente meus projetos e minhas idéias não tiveram aceitação por parte do atual gestor da nossa cidade, a experiência nesse grupo político serviu para sentir até que ponto o sistema político do município de Gentio do Ouro está desacreditado e sem capacidade de abrir-se para sua própria renovação." Relata Florisvaldo, um dos principais precursores na vitoria do atual prefeito nas eleições municipais 2008 e 2012.

Esperamos que este rompimento se transforme em uma linha oposicionista centrada em projetos de cunho coletivo visando os bons rumos e o progresso do município de Gentio do Ouro e toda sua população. 

Por: Romeu Júnior

Leia a íntegra da nota abaixo:

Prezados companheiras e companheiros do município de Gentio do Ouro.

Dirijo-me aos meus amigos e minhas amigas para comunicar a minha saída do grupo político do atual Prefeito.

Estamos passando por uma fase única de crescimento da cidade, acompanhando o desenvolvimento econômico do país, em que se escolherá sermos uma cidade a mais no mundo, ou continuar sendo uma cidade com idéias inovadoras, e crescer de uma maneira mais responsável e com vista ao futuro.

Sei que algumas decisões são puramente políticas e que em muitos casos o bom senso técnico é deixado de lado por interesses particulares. Por conhecer pessoas próximas a mim que trabalham com o senhor prefeito, espero que esse projeto de mudança seja levado com seriedade com o pensamento no real benefício para a cidade.

Quero afirmar, que vale o que está escrito. Nesta palavra dada à principal razão pelo qual eu mesmo estou afastando do grupo político do atual prefeito, para manter minha coerência e seguir em frente, devido diversas razões. 

Minhas razões para desligar-me do grupo político do atual prefeito, foram também reforçadas pela identificação mais precisa das distorções sofridas pelos partidos, que desmereceram meu projeto político.
A experiência nesse grupo político serviu para sentir até que ponto o sistema político do município de Gentio do Ouro está desacreditado e sem capacidade de abrir-se para sua própria renovação. 

Não podemos falar das conquistas de nossa cidade separando–as da baixa credibilidade do sistema político, dos desvios éticos tornados corriqueiros, da perplexidade da população diante da transformação dos partidos em máquinas obcecadas pelo poder, em si e cada vez mais distantes do mandato de serviço que estão obrigados a prestar à população. A idéia de desenvolvimento não pode estar desvinculada da existência de um sistema político democrático consolidado, tanto na sua face representativa quanto na sua imprescindível dimensão participativa direta.

É essa a causa que [me] move e me faz reconhecer, em primeiro lugar, que o propósito de levá-la adiante por meio do partido do atual prefeito, na forma como ele hoje se estrutura, não foi possível. E, em segundo lugar, que não podemos relativizá-la para compor com uma cultura política que combatemos e que se mostra impermeável ao novo e ao sentido profundo da democracia.

Manter a coerência e seguir em frente, é o sentido do meu gesto, repito não se trata de uma saída com olhos postos em calendários eleitorais. Ao contrário, é a negação do pragmatismo a qualquer preço.

É uma reafirmação de compromissos e princípios. É uma caminhada verdadeira e esperançosa em direção ao meu foco principal: sensibilizar aos gentienses que se dispõe a sair do papel de meros espectadores a que vêm sendo condenados pelo atual sistema político para ser uma força transformadora. Força capaz de fazer sua vontade junto a um sistema político superado na sua essência, mas ainda no comando das instituições, tornando-as reféns de privilégios, de interesses setoriais, de alianças e posturas atrasadas, incompatíveis com os desafios que temos para este século.

Hoje, as pessoas se mobilizam por causas muito diferenciadas, onde encontra dificuldades de se integrar, de amalgamar suas diferentes preocupações num grande projeto de cidade, impulsionado pelo desejo de um salto civilizatório que só acontecerá se interrompermos a trajetória de degradação social que é, infelizmente, uma das principais marcas de nossos tempos.

Me junto a todos que se identificam com esse pensamento, para fazer chegar o momento da integração. De inventar outra cultura política para nosso futuro. Vamos discutir democracia, educação, desenvolvimento, sem as amarras das ambições de poder como um fim em si mesmo, que diminuem e pervertem os sonhos e as intenções.

"...percebi com maior clareza os limites da ação dos governos. Eles condicionam e podem realizar muitas mudanças. E sua ação é inegavelmente decisiva. Mas não é suficiente para transformar profunda e duradouramente a realidade, como almejamos. Para superar efetivamente a injustiça, a desigualdade, o desrespeito à natureza, precisamos todos nos empenhar - individual e coletivamente - em ações transformadoras de nossa própria realidade concreta, sem esperar por medidas governamentais."

Quero agradecer todo o povo gentiense, que sempre confiou em mim, infelizmente meus projetos e minhas idéias não tiveram aceitação por parte do atual gestor da nossa cidade.

Que Deus abençoe a todos.

Salvador, BA, 19 de fevereiro de 2013.

Atenciosamente, Florisvaldo Vieira Franca - cidadão Gentiense.

Comentários